Em declarações à revista MagaZine, da Zurich Portugal, acerca do impacto da pandemia no paradigma das deslocações casa-trabalho-casa, Pedro Rego, CEO da F. Rego – Corretores de Seguros, considera que “os transportes públicos continuarão a ter a sua razão de existir e irão, necessariamente, adaptar-se para cumprir com as regras de salubridade e para prestar um serviço de qualidade aos utentes, que passa também por uma lotação menor de passageiros no seu interior.”

LER ARTIGO