Pedro Rego, CEO da F. REGO – Corretores de Seguros, antecipa, num artigo de opinião publicado no Dinheiro Vivo, uma nova forma de gerir o risco no período pós-pandemia, com particular incidência nos riscos emergentes. Para Pedro Rego, “estes riscos não poderão ser abordados, em exclusivo, pela indústria seguradora. Pelo contrário, exigem uma resposta integrada e conjunta, que assegure igualmente os contributos da sociedade civil, dos centros de conhecimento, do tecido empresarial e dos profissionais de avaliação e de gestão de risco”.

LER ARTIGO